Book Worm

Maria Clara, 18 anos, carioca, sagitariana, apaixonada por Chuck Palahniuk ♥, colecionadora de canecas, viciada em café, livros, cinema e seriados. Sinta-se à vontade para ler e comentar.

Acontecendo AGORA!

Autores Parceiros

  • Adam Selzer
  • Amy Brecount White
  • Angela Morrison
  • Beth Fantaskey
  • Christine Johnson
  • Christopher Golden
  • Eilis O'Neal
  • Elizabeth Rudnick
  • Gayle Forman
  • Inara Scott
  • Jenna Black
  • Jennifer Sturman
  • Jordan Christy
  • Karen Tayleur
  • Lindsay Faith Rech
  • Lucy Christopher
  • Maryrose Wood
  • Mauricio Gomyde
  • Melissa Kantor
  • Nancy Holder
  • Phoebe Kitanidis
  • Polly Courtney
  • Rachel Cohn
  • Raphael Draccon
  • Sarah Stevenson
  • Sydney Salter
  • @MariaClaraBruno

    Lidos em 2014

    1. Tell-All
    2. O Menino da Mala
    3. 1Q84 - Livro 1
    4. Antes de Watchmen - Coruja
    5. Dead to the World (Sookie #4)
    6. Life of Pi
    7. O Iluminado
    8. O Senhor das Moscas
    9. Alice's Adventures in Wonderland: ilustrado por Camille Rose Garcia
    10. Orgulho e Preconceito*
    * relidos

    Lendo

    San Diego Comic-Con International 2014: parte II.

    san-diego-comic-con-only-selling-single-day-passes-for-2014

     

    Dia 25 de julho, sexta-feira, não foi o melhor dia da Comic-Con porque existiu sábado, mas tivemos painéis incríveis, sendo eles (no horário de Brasília, ou seja, com +4 horas de acordo com o fuso horário San Diego – Brasil):

    • Inside “The Big Bang Theory Writer’s Room”: às 14h, um painel realizado com os roteiristas da série. Ballroom 20.
    • Vengeance & Villains: às 14h, um painel sobre literature com autoras como Rachel Caine, Marie Lu, entre outros. Room 32AB.
    • The Walking Dead: 16:20h, um painel com o elenco do seriado. Hall H.
    • Bones: 16:30h, um painel com parte do elenco do seriado. Ballroom 20.
    • Spotlight on Veronica Roth: 17h, um painel inteiramente dedicado a autora Veronica Roth de Divergente. Room 25ABC.
    • Game of Thrones: 17:40h, um painel com o elenco, produtores e o escritor George R. R. Martin. Hall H.
    • Outlander: 18:15h, um painel com o elenco, autora da série e produtores. Room 6A.
    • Marvel Television Presents: 19h, um painel com o elenco do seriado Agents of S.H.I.E.LD. e com produtores da Marvel. Ballroom 20.
    • Bates Motel: 19:30h, um painel com o elenco da série e com produtores. Room 6A.
    • The Originals: 20:15h, um painel com o elenco e produtores da série. Ballroom 20.
    • Falling Skies: 20:30h, um painel com o elenco da série. Room 6BCF.
    • Arrow: 21:30h, um painel com o elenco e com produtores da série. Ballroom 20.
    • Sleepy Hollow: 21:45h, um painel com o elenco e com produtores da série. Room 6BCF.
    • Orphan Black: 22h, um painel com o elenco e com produtores da série. Room 6A.
    • Neil Gaiman Documentary: 23h, exibição do documentário de Neil Gaiman. Room 4.

    Eu assisti a todos os painéis que foram liberados até agora para benefício próprio, mas como eles não estão legendados nem em inglês e muito menos em português, achei que seria interessante fazer um apanhado de cada painel selecionado do dia e acrescentar ao post.

    1972395_10152007607382734_131335366_n (1)

    O painel contou com a participação do autor dos livros George R. R. Martin, os produtores executivos e escritores David Benioff D. B. Weiss e os atores Gwendoline ChristieNikolaj Coster-Waldau, Natalie DormerKit HarringtonRose LeslieRory McCannPedro PascalSophie Turner, John Bradley Maisie Williams. No painel foi liberado o blooper reel e um vídeo com nove novos atores da próxima temporada.

    George Martin foi questionado se o  atraso dos livros em relação ao seriado pode vir a causar alguma complicação, “Não mesmo, o seriado é o seriado e os livros são os livros. Eu encorajo todos a assistirem ao seriado e a lerem os livros, ler os livros é muito bom.” ele também foi questionado sobre sua forma de assassinar personagens e a quantidade com que o faz, se ele escolhe um personagem pelo outro e qual a sua recomendação “Olha, eu sei que no seriado eles [Benioff e Weiss] assassinaram personagens que ainda estão vivos nos livros, e eu não acho que eu escolha um pelo outro. A minha recomendação para assassinar é ser exagerado, eu gosto de dizer que Dave e Dan [Weiss] são piores que eu, eles mataram inúmeros personagens que ainda não morreram.” 

    Kit Harrington foi questionado sobre seu preparo pré-cena, “em relação a Game of Thrones a maior parte do trabalho é feita antes mesmo de você chegar ao local. A maior parte, para mim, é a roupa. [...] E quando eu coloco acrescenta certo peso; segunda agora eu vou voltar ao meu trabalho, o que é muito animador, e eles irão fazer o meu cabelo e eu vou colocar a roupa de novo e não é nada demais, mesmo.” 

    “O time da HBO me apresentou a um mestre e eu comecei a treinar muito cedo, em Los Angeles. E já em Belfast, quando começaram os ensaios, eu treinava com o time de luta e com o outro ator [Hafthor Julius Bjornsson].” Pedro Pascal, quando questionado sobre como foi seu processo de treinamento para sua cena de luta.

    Um fã perguntou se nas próximas temporadas iria ter a inclusão de mais nudez masculina e o mediador perguntou o que alguns atores pensavam sobre o assunto, “igualdade!” afirmou Natalie Dormer, “tudo que eu disser agora está sendo ouvido pelos dois no final da mesa [Benioff e Weiss], então eu vou calar a boca e não vou falar nada para conseguir continuar com as minhas roupas pelas próximas temporadas.” disse Kit Harrington, “a única coisa sobre nudez masculina que me afeta é: todo mundo consegue o que quer e ainda existe a possibilidade de aumentar a contagem de peitos do seriado. Todos saem ganhando!” celebrou John Bradley.

    “Ela não é ninguém!” Maisie Williams após ser questionada à respeito de Arya conseguir viver como “Arya Stark” após passar tanto tempo vivendo com tantas identidades diferentes.

    10502096_991985020827656_4526358535457477446_nO painel contou com a participação dos atores Andrew Lincoln, Norman Reedus, Steven Yeun, Lauren Cohan, Danai Gurira, Melissa McBride, Chad Coleman Michael Cudlitz, além do produtor executivo e showrunner Scott Gimple, os produtores executivos Robert KirkmanGale Ann Hurd, Dave Alpert Greg Nicotero, todos mediados por Chris Hardwick. O painel exibiu o trailer da quinta temporada. 

    Chris Hardwick afirmou que Glenn teve um ótimo arc em Walking Dead, sofreu um ótimo período de amadurecimento  e perguntou o que Steven pensava sobre o assunto “eu acho que todo mundo nesse apocalipse desbloqueou completamente seu potencial, e eu acho que o Glenn previamente deveria ser a pessoa que ele era no início da série. Mas agora ele tem amor, amizade e descobriu coisas que ele tem que proteger. Ele aprendeu muito.”

    “Foi interessante porque eu não pareço com ele [Abraham] nos quadrinhos, então eu decidi que iria me tornar algo no meio. Fazer o que eu pudesse, e grande parte dele é a atitude. Ele é muito badass.” Michael Cudlitz quando abordado à respeito de suas diferenças físicas em relação ao seu personagem na série.

    “Acho que a melhor coisa sobre a Carol é que ela ,preparada para fazer qualquer coisa, ela está se dando conta que esse é o mundo do jeito que ele é agora e é o que eles têm. Isso é o que você tem que fazer. E ela chegou em um lugar dentro de sua coragem que ela pode fazer esse tipo de coisa, ela é uma personagem muito empática.” Melissa McBride quando questionada sobre o que pensa de Carol na nova temporada.

    “Eu não tinha ideia de que o Daryl iria se tornar, e me deixa espantado a forma como ele continua seguindo adiante. Você evolui constantemente. Eu estou muito abatido agora, e é fácil ficar emotivo quando você está fisicamente abatido, mas esse é um trabalho que amamos e você não sabe para onde as coisas vão caminhar. Só posso saber para onde as coisas estão indo agora. Normas Reedus quando questionado se sabia sobre a proporção que Daryl iria tomar no seriado. “Existe muito de Daryl em mim, eu demoro muito para confiar em alguém e essa é uma característica muito do Daryl.”. 

    10492579_602847776489249_4750381099532323655_n

    O painel contou com a produtora executiva Julie Plec e o co-produtor executivo Michael Narducci, além dos atores Joseph Morgan, Daniel Gillies, Phoebe Tonkin, Charles Michael Davis, Leah Pipes Danielle Campbell. Foi exibido o trailer da próxima temporada.

    “Acho que o mais legal é que ela [Davina] está mais forte agora, ela está jogando pelas próprias regras. Ela não está escutando as besteiras que as pessoas falam. Davina acabou perdendo muita gente que gostava, e essa é sua grande fraqueza. Danielle Campbell falando sobre sua visão à respeito de sua personagem.

    “Eu acho que todo o problema de ser um vampiro é a imortalidade,” começou Michael Narducci “e o fato de que você pensa nas pessoas como alimento, e isso te priva da sua conexão com a humanidade. Você começa a enlouquecer, e o que é interessante sobre a família Mikaelson é que eles tem uma conexão inata com a humanidade deles e com todos os seus familiares. E é por isso que eles proclamam seus familiares para o bem ou para o mal, e agora que eles proclamaram suas conexões, eles estão entrando em jeopardia e sua antagonista é a própria mãe, a pessoa que você deveria amar mais. E essa pessoa volta para julga-lo e julgar, também, todas as suas abominações. [...]“. 

    “O trailer que vocês viram é uma compilação de filmagem dos três primeiros episódios da segunda temporada, então coloquem um sorriso no rosto.” afirmou Julie Plec sobre a segunda temporada e possíveis spoilers.

    “São duas regras diferentes, uma é criar e a outra é a logística. Criativamente estamos sentindo que existe somente e puramente no universo dos Originals, se encaixa perfeitamente como uma luva e a história não pode ser contada sem esse elemento, mas se tivermos sorte com a logística, nós teremos algum tipo de crossover na temporada. A logística é um pesadelo, porque você está falando de pessoas de outro seriado, que tem os próprios horários e você muda de set para set [...] qualquer coisa pode estragar perfeitas oportunidades de crossover, mantenham os dedos cruzados.” declarou Julie Plec sobre um possível crossover entre The Originals e The Vampire Diaries.

    1600985_631408416936414_2489121174672454856_n

    O painel contou com a participação dos produtores executivos Carlton Cuse Kerry Ehrin, e também com membros do elenco como Olivia CookeNestor CarbonellVera Farmiga Freddie Highmore, sendo moderado por Dan Snierson. Durante o painel foi exibido um vídeo com as audições de alguns membros do elenco, foi informado também que o DVD da segunda temporada terá seu lançamento realizado dia 17 de outubro do corrente ano.

    ” A segunda temporada foi sobre a ideia de que a Norma pode acabar conquistando o que ela deseja.” afirmou Kerry Ehrin, “Já a terceira temporada vai pegar não muito depois do final da segunda temporada, e as pessoas irão ver as consequências do que aconteceu.” completou Carlton Cuse, “e Bradley irá voltar para mais um episódio”.

    “Eu acho que uma pequena parte dele. [...] Existe uma falta de sensibilidade em Norman e acredito que a isso se atribui a culpa.” disse Freddie Highmore ao ser questionado se Norman sentia-se culpado após cometer o crime.

    “Eu acho que ela genuinamente acredita que pode colar as peças, os fragmentos em sua mente [na mente de Norman] e ela tentará fazer isso.” começou Vera Farmiga ao ser questionada sobre o porque de sua personagem impedir que Norman busque a ajuda que ele tanto precisa, “ela acha que eles podem tira-lo dela, e isso não é uma opção para ela, porque ela não confia em ninguém. Ela é extremamente paranóica.” Completou.

    “Particularmente eu não acredito que fizemos um bom trabalho com a personagem de Olivia durante a primeira temporada, então teremos muito mais dela nesta terceira temporada, e sim, terá romance.” afirmou Carlton quando Olivia foi questionada sobre o futuro romântico de sua personagem, e ela respondeu dizendo que não fazia ideia porque não falavam para ela.

    Aguardem as atualizações deste post e as continuações… 

     

    San Diego Comic-Con International 2014: parte I.

    san-diego-comic-con-only-selling-single-day-passes-for-2014

     

    A edição de 2014 da San Diego Comic-Con International começou com a preview night (ou também conhecida como “noite de prévias”) dia 23 de julho, com exibições de seriados e abertura dos portões para compra de merchandising e action figures exclusivos.

    Preview Night: realizada no Ballroom 20 (a importância do painel varia de acordo com a sala que está sendo realizado, os mais importantes ficam no Hall H, em seguida, Ballroom 20). Como de costume, foram quatro shows escolhidos para terem suas prévias exibidas ao público. Se você tem certo domínio do inglês, clique nos títulos e tenha acesso as resenhas dos pilotos.

    “Kat, 22: tinha uma ótima história sobre sua origem, então estou muito ansiosa para ver o que vem depois. Hector, 33: Os efeitos especiais foram bons. [...] As coisas novas eram maravilhosas, tipo como eles fizeram o ponto de vista dele conforme ele percorria a cidade. Meredith, 48: acho que vai ser ótimo para as crianças, é uma história sólida e eles deram um ótimo background. [...]“

    “Will, 45: eu gostei, realmente seguiu os quadrinhos. Kyle, 34: eles precisam achar um nicho diferente do universo mágico [...] eles estão escrevendo algumas coisas que já vimos várias e várias vezes na TV e nos filmes. Murray, 38: não gostei do ator principal. Keanu Reeves fez melhor, e era Keanu Reeves.” 

    • iZombie (devido a problemas o piloto não foi exibido, somente um clipe)

    Iniciada a Comic-Con “não oficialmente”, pois não são todos os frequentadores dos dias de evento que participam do dia “extra”, montei meu próprio programa no site da convenção e ajustei meu relógio para poder não perder nenhum painel que era de meu interesse. Como eu não fui esse ano, embora tenha tentado comprar ingressos, resolvi que iria fazer uma “cobertura” um tanto quanto bonitinha para quem, assim como eu, não está lá. :D

    Com facebook e twitter diariamente, divulgava os horários dos painéis mais interessantes, fotos, trailers liberados, teasers e afins. O primeiro dia foi quinta-feira, dia 24 de julho, que foi recheado de ótimos painéis, sendo eles (no horário de Brasília, ou seja, com +4 horas de acordo com o fuso horário San Diego – Brasil):

    • 24 horas: às 14h com a presença do ator Kiefer Sutherland. Ballroom 20.
    • Under the Dome: às 15:15h com a presença de grande parte do elenco. Ballroom 20.
    • Dreamworks Animation: às 15:30h com Benedict Cumberbatch falando sobre “Os Pinguins de Madagascar” e Jim Parsons falando sobre “Home”. Hall H.
    • Fairy Tale Remix: às 16h com a presença de renomados autores como Shannon Hale, Tony DiTerlizzi e Cornelia Funke. Room 32AB.
    • Scorpion: às 16:05h com grande parte do elenco. Ballroom 20.
    • Sony Pictures Entertainment: às 16:30h com Jack Black falando sobre o novo filme Goosebumps. Indigo Ballroom, San Diego Bayfront.
    • Legends TNT: às 16:30h com o ator Sean Bean. Room 6A.
    • Reign: às 17:15h com grande elenco. Ballroom 20.
    • Paramount Pictures: 19h falando sobre Interstellar com Christopher Nolan e Matthew McConaughy. Hall H.
    • Teen Wolf: 19:30h com grande parte do elenco. Ballroom 20.
    • George R. R. Martin discute “In The House of the Worm”: às 20h. Indigo Ballroom, San Diego Bayfront.
    • Hannibal: às 20:45h com grande parte do elenco. Ballroom 20.
    • Witches of East End: às 21:45h com grande parte do elenco. Room 6DE.
    • Penny Dreadful: às 22h com parte do elenco. Ballroom 20.

    Eu assisti a todos os painéis que foram liberados até agora para benefício próprio, mas como eles não estão legendados nem em inglês e muito menos em português, achei que seria interessante fazer um apanhado de cada painel selecionado do dia e acrescentar ao post.

    1604852_301231696694901_1010935399_nO painel teve a participação do criador e showrunner John Logan e dos atores Josh HartnettReeve Carney Harry Treadaway, ele foi mediado pela atriz Aisha Tyler. Logo no início foi informado que durante o evento estavam disponíveis para a venda material de merchandising exclusivo, e também, um box exclusivo com edições deluxe de clássicos que inspiraram a série.

    Após apresentar um recap sobre a primeira temporada (que já acabou nos Estados Unidos, para quem acompanha pela HBO), John Logan foi questionado quanto aos seus personagens e como foi o processo de fazer que tudo funcionasse “Eu penso muito em meus personagens. Os fictícios, como Ethan e Vanessa, foram minha criação e eu tive que encaixar no que eu acho que o seriado aborda. E para mim, o seriado fala sobre o monstro que existe dentro de todos nós.”.

    Quando questionado à respeito de qual foi a sua inspiração para a junção de tantos personagens, Logan responder “a minha grande inspiração para trazer todos esses personagens juntos foi a segunda geração de filmes de horror.”. A moderadora, Aisha Tyler, questionou Logan sobre o passado dos personagens e sobre como ele já havia abordado isso e o que pretendia fazer “na próxima temporada faremos algo similar, porque eu gosto de ouvir sobre o passado dos personagens.”. 

    Caso você não tenha assistido ao seriado até o episódio quatro, a próxima resposta é considerada spoiler (selecione para ler): Aisha questionou Reeve sobre a cena de sexo “vocês sabiam que aquilo estava por vir?” e Reeve respondeu “quando eu consegui o papel, eu não sabia. Em cerca de uma semana recebemos o script do quarto episódio e eu pensei “ok John, você tem que escalar um ator gostoso”, e ele fez isso.”Durante o seriado é abordado o tema de pansexualismo, logo Josh foi questionado à respeito disso “devido as circunstâncias, todos os personagens podem estar atraídos pelos outros de alguma forma.” e por ser homossexual, John Logan afirmou que “estamos em 2014, as pessoas não deveriam ter problemas com isso.”. 

    John Logan afirmou sobre a segunda temporada “a próxima temporada é muito diferente. Tendo criado um mundo muito espontâneo, a segunda temporada é cosmológica. É muito teológico, um mundo muito sobrenatural.”. Após isso tivemos perguntas dos fãs e posso afirmar que o painel foi maravilhoso, tão bom quanto o seriado!

    10438251_651260751627256_9128220694667108748_n

    O painel foi mediado por Kevin Frazier e teve a participação dos atores Mike Vogel, Dean Norris, Rachelle Lefevre, Alexander Koch, Colin Ford e com o produtor executivo Neal Baer.  O painel já iniciou com conversas sobre possíveis mortes dos personagens que ainda estão no seriado e sobre como é o dia de leitura de um roteiro em que existe a morte de um personagem, e Alexander respondeu que “é difícil você se conectar com aquela pessoa, mais você nunca sabe quando eles vão partir ou voltar.” Mediante esta resposta, o mediador, Kevin, perguntou “mas as pessoas vão voltar?” e o produtor executivo, Neal Baer, apenas respondeu “quando você morre, você morre. Mas, não quer dizer que você não possa ser um “avatar” que irá assombrar alguém“.

    Kevin Frazier resolveu tocar em um ponto interessante e que é extremamente questionado por fãs da série, se alguém está perto de sair da redoma de vidro que está sobre Chester Mills, a resposta vinda de Neal foi bastante acalentadora “sim, um dos personagens pode sair da redoma nesta temporada (segunda temporada).” Mas a atriz Rachelle Lefevre tinha um ponto interessante para colocar nesta questão, pois havia notado que para muitas pessoas o problema maior parecia ser a rodoma, “para algum dos personagens a redoma não é o maior problema. Por mais que ele saiam, você irá querer vê-los lidando com seus demônios e com seus sentimentos“.

    Uma das melhores partes da trama, em questão dos relacionamentos, é o relacionamento familiar dos personagens Big Jim e seu filho Junior, o ator Dean Norris foi questionado sobre esta relação conturbada, “é parte da história a dificuldade de criar um psicopata. Ele o ama e sabe que ele tem um problema. É a dificuldade de manter uma relação de pai e filho entre duas pessoas problemáticas.“.

    Quando questionados sobre a participação do escritor Stephen King nos sets de filmagem e nos roteiros, Dean Norris respondeu “é muito importante, ele é um ícone. É ótimo tê-lo no set, ele tem voz e controle.” Já Neal disse “Stephen escreveu o primeiro episódio da segunda temporada, foi o jeito dele de manter uma forte presença na série. Foi o seu jeito de estabeler o solo de trabalho. Ele lê todos os scripts, adora quando matamos alguém e pede para matarmos mais. É uma ótima parceria”.

    Se você não assistiu ao primeiro episódio da segunda temporada, a próxima afirmação de Alexander Koch contém spoilers (selecione para ler): eu acho que, de um jeito, a morte dela [Angie] é um jeito de repreende-lo. Sim, eu acho que mais coisas desafortunadas irão acontecer a ele.” Koch ao ser questionado se seria repreendido mais duramente ou não por tudo que seu personagem, Junior, fez com a personagem Angie. Se você é fã da série, fique de olho no site Hounds of Diana onde irão disponibilizar conteúdos exibidos durante a segunda temporada, como vlogs dos personagens, tweets e coisas do gênero. 

    10251947_715762155131829_7105713635341993669_n

    O painel contou com os atores Toby RegboAdelaide Kane Megan Follows e a produtora executiva Laurie McCarthy. A mediadora começou questionando a protagonista, Adelaide, sobre o final da primeira temporada para a personagem principal, Mary, “acho que [Mary] se sentiu nervosa. A segunda temporada  será muito mais inspiracional. Sobre o que é ser Mary e como é ser a Mary.“.

    Ainda sobre o que irá acontecer na segunda temporada, foi a vez da produtora executiva falar sobre, o comentário contém spoiler (selecione para ler) “tem chance para tudo, ficamos muito tristes de perder nosso Rei, mas é uma nova era.“. Já a atriz Adelaide acrescentou que “a segunda temporada é muito mais sobre o que acontece além dos muros do castelo.“.  Ela continua dizendo, “Mary e Francis estão em uma relação que não está no controle deles. Deveria, mas não está. Eu gostaria de vê-la lutar para manter o poder afastado [dela], seria muito interessante. E teremos muita tensão política e católica vindo por aí. Gostaria de vê-la fazer a coisa certa ao despertar do “Reino”.“.

    A mediadora ao questionar a produtora Laurie a respeito dos momentos sensuais durante a primeira temporada e afirmar que houveram vários, perguntou sobre a possível existências destes na segunda temporada, “você deve esperar mais [momentos sensuais]. Eu acho que a sexualidade é grande parte da vida de todas as pessoas, e era um grande fator na era medieval. Você irão ver. É uma promessa.” Afirmou Laurie McCarthy.

    Historicamente o personagem Francis morre, e o ator Toby foi questionado à respeito, “nós falamos sobre isso; sobre a cronologia. Teria que existir um filho para eu poder assumir o trono, e já existem vários “jumps” na cronologia do seriado. Mas para eu continuar vivo os “jumps” na cronologia deveriam ser menores, porque eu morro com 25.“.

    10371496_835502709812469_6463412724066371435_n

    O painel de Interstellar contou com a participação do diretor Christopher Nolan e do ator Matthew McConaughey, ambos estavam na convenção pela primeira vez. O trailer foi exibido e você pode assistir clicando aqui. O ator Matthew relatou um pouco sobre seu primeiro encontro com o roteiro “eu dirigi até a Califórnia sem saber sobre o que era o filme, chegando lá estava o Christopher e ele simplesmente me deu o roteiro, eu li e gostei.” 

    Ao ser questionado sobre seu personagem Cooper, ele apresentou sua definição e ambientou um pouco o universo “ele é um piloto, viúvo e pai de dois filhos. Está vivendo em um mundo que o tempo já “abandonou”, a civilização é basicamente “sustentada”, não precisamos mais de exploradores, astronautas ou idéias brilhantes.“.

    Quando questionado sobre como é trabalhar com Christopher Nolan ele declarou, “tudo que ele quer fazer tem que ser original, não importa se é uma ótima ideia que o inspirou de um filme do Stanley Cooper. Você pode apreciar, mas não pode repetir aquilo. Ele deseja originalidade em tudo.“.

    O público questionou Nolan sobre qual era sua linha de inspiração para elaborar o roteiro para Interstellar, “[...] Acho que a linha base de inspiração tem que ser dito que é 2001 – Uma Odisseia no Espaço, por mais que eu tenha assistido Star Wars na infância e seja grande fã. [...]“. O questionaram também sobre o porque de seus roteiros conterem muitas questões psicológicas, pergunta a qual ele respondeu simplesmente com “Eu me interesso muito pela ideia de subjetividade versus objetividade. Me interessa muito a grande realidade subjetiva ao nosso redor em que estamos presos, acho que é um fator interessante a se explorar.“.

    1973256_719207651435341_1481801206800671887_o

    O painel foi moderado por Jonathan Ross e contou com a presença do produtor e criador Bryan Fuller, produtor executivo e escritor Steven Lightfoot, o diretor David Slade, a produtora executiva Martha DeLaurentis, e os atores Caroline DhavernasScott Thompson, Raul Esparza Aaron Abrams.

    Foi tudo iniciado com a entrada “atrasada” de Esparza ao palco, e devido ao “final” de seu personagem Jonathan perguntou a ele se ele voltaria ou se alguém realmente morre em Hannibal, “Sim, se você não foi comido, você pode acabar voltando.”. Dentro da mesma linha, Bryan foi questionado sobre o personagem Eddie “estamos escrevendo um “papel” para o Eddie voltar como um flashback, vocês irão ver muito mais [em relação a ele ter sido comido e todos terem visto], vocês viram muito, mas quando tornarem a vê-lo, terá mais.” 

    “A coisa mais legal para nós nesta temporada é apresentar personagens dos livros que ainda não estavam na série e nem nos filmes, colocaremos ao longo da temporada. No episódio 2 o Commandery Pazzi, no episódio 3 a Lady Murasaki, no episódio 4 o Cordell e no episódio 8 o Francis Dolarhyde.” declarou Bryan Fuller “Se não conseguirmos negociar com a MGM ao chegarmos em Silêncio dos Inocentes, ainda não sabemos ao certo o que iremos fazer, se seguiremos fazendo a nossa própria série de nosso jeito ou se iremos fazer um mash-up.” declarou Martha DeLaurentis.

    Scott Thompson foi questionado sobre ser o alívio cômico do seriado, “é muito mais fácil ser engraçado em um set de um seriado de drama do que em um set de um seriado de comédia. O seriado precisa dessa leveza de vez em quando.”. Raul Esparza acabou sendo novamente questionado sobre o destino de seu personagem e sobre a possibilidade de deixar a série, mas Bryan afirmou que ele retornaria. Após isto, ele acrescentou “existem referencias dentro de referencias dentro de referencias e eu só sigo as linhas, cruzo os dedos e espero que eu vá estar com eles em outra temporada.”.

    Bryan Fuller foi questionado sobre o simbolismo presente no seriado e nas tendências canibalistas de Hannibal “existe muito simbolismo no seriado, mas algumas vezes nós só queremos ver alguma coisa muito legal e/ou assustadora e aí partimos para a coisa mais ridícula que podemos criar.”. Uma das últimas questões levantadas durante o painel foi o amor de Will e Hannibal, “eu acho que eles – eles tem amor um pelo outro, não é necessariamente um amor sexual, mas existe um amor genuíno um pelo outro e é por isso que a situação é tão complicada. [...] A audiêcia já tomou providências [sobre amor sexual] e existem artes fantásticas.” declarou Fuller.

    10307234_712566352140924_6074403428942260423_n

    O painel foi moderado por Jarett Wieselman e teve a participação do produtor executivo Jeff Davis e dos atores Dylan SprayberryShelley HennigHolland Roden, Tyler HoechlinDylan O’Brien Tyler Posey. Durante o painel foi confirmado que o seriado foi renovado para uma quinta temporada com 24 episódios, também foi liberado o trailer da mid-season que você pode assistir clicando aqui.

    O mediador Jarett perguntou ao Jeff o que esperar do personagem Liam, “podem esperar para o Liam mais conflitos internos, ele vai aprender que não tem problema ser um lobisomem. Ele sabe que não está pronto para ser o herói. E ah, Dylan [Sprayberry] agora é regular na série.” respondeu Jeff Davis.

    Shelley Hennig foi questionada sobre o romance de Malia e Stiles, “eles são únicos, não são como todos os  típicos relacionamentos de colegial que vocês estão acostumados.” Jeff Davis resolveu interromper para acrescentar uma importante informação “e irá se tornar muito difícil para Malia e Stiles, ainda mais com o segredo que está para surgir.”.

    Holland Roden foi questionada sobre sua personagem Lydia, sobre o que ela pensa dela e as coisas favoritas que ela pode fazer nesta temporada, “Lydia finalmente tem mais liberdade romântica. Ela é uma mulher independente, ela é a Beyoncé, Lydia acabou de descobrir aquele CD. Acho que tem sido incrível saber que tem mais para descobrir sobre a sua história.”.

    “Minha inspiração para criar os personagens, no que eles foram baseados, foram nas pessoas que eu queria ser e nas amizades que eu queria ter durante a escola.” declarou Jeff Davis.

    10425865_10152138575132251_5210865723052559405_nO painel contou com o ator Keith Sutherland e com o “mediador” Jon Cassar, produtor executivo do seriado. Ambos se reuniram para celebrar a nona e última temporada do seriado.

    Keith Sutherland começou falando sobre as diferenças de comportamento entre a população de Los Angeles e Londres e como é gravar nas duas cidades, fazendo piadas com Jon Cassar “fomos gravar no metrô em Londres e tinham 3.000 pessoas paradas na rua, e precisamos que elas saíssem e pedimos educadamente, e elas saíram. Parecia um formigueiro humano se locomovendo, se fosse em Los Angeles, elas não iriam sair.”.  

    “Existe uma cena muito emocional, onde estamos [Mary] no carro e em nossa tem tem 5.000 pessoas e ela começa a chorar, só que ela tinha começado a chorar porque estava com medo de não conseguir fazer a cena pelas pessoas e ela não sabia mais o que fazer.”. Keith Sutherland falando sobre os fãs no set de filmagem.

    Esse personagem é o maior presente da minha carreira. Howard me ligou, falou que queria fazer de novo, deu a ideia e eu perguntei “quando quer começar?”.” Sutherland quando questionado à respeito do primeiro contato para retornar a pele de Jack Bauer. “Quando lançamos o final da oitava temporada estávamos orgulhosos, por mais que gostássemos da ideia de uma nova, a ideia de estragar tudo era assustadora. Eu estava assutado e com medo de não conseguir fazer a nona temporada e o Jack Bauer direito.” 

    “No início do seriado [primeira temporada] ele sorria muito, mas a evolução dele, com tudo que ele perdeu, fez com que ele perdesse a paciência. Existe mais agressividade no personagem. Ele não está mais lutando pela própria vida. [...] Não tem nada em seu futuro imediato pelo qual esteja valendo a pena lutar. São Jacks muito diferentes.” Keith Sutherland quando questionado acerca da evolução tanto psicológica quanto do arc do personagem.

    “Nós percorremos ideias diferentes, mas nunca tivemos este tipo de liberdade antes. [...] Mas é difícil de deixar isso partir, mas tentaríamos. O final dessa temporada, que foi combinado que seria o final do seriado, foi muito difícil para todos nós. Nenhum queria deixar partir. E a resposta dos fãs foi muito gratificante.” Keith Sutherland falando sobre as liberdades criativas da nona temporada.

     

     

    Maratona Literária 2014: 24/07 – o quarto dia!

    Terminamos mais um dia da maratona, que foi até bastante produtivo (considerando o tamanho do livro que eu havia começado a ler). E agora estamos cada vez mais perto do fim dessa maratona, faltando apenas três dias para o seu fim!

    Glee1

    Foi um dia inteiramente dedicado a Orgulho e Preconceito, passei o dia inteiro lendo e confesso que não estava morta de vontade de ler, por dois motivos 1) eu amo a história, é uma das minhas favoritas e 2) eu estava dormindo pouco, então estava cansada e ler cansava mais ainda. EU SEI, MAS ME JULGUEM!

    Eu li sempre que eu podia, onde eu podia. Indo para a cozinha, enquanto lavava a louça, enquanto fazia o café, etc.. Mas isso só acontecia quando eu chegava nas melhores partes do livro, em minhas partes favoritas. Terminei o livro no quarto dia e havia decidido começar o quinto livro da maratona (quinto e último dos selecionados): As Brumas de Avalon #1 – A Senhora da Magia. Porém, não estava com muita “vontade”, digamos assim, e só consegui ler o prólogo e a primeira página do primeiro capítulo.

    tumblr_n29xz0DQee1sa2xlto1_500

    E a maratona de vocês, a quantas anda? Me contem mais nos comentários! :D

    Maratona Literária 2014: 23/07 – o terceiro dia!

    Lá se foi mais um dia de maratona, e eu já estou me preparando emocionalmente para dar adeus a essa delícia. Vem ler o relato do terceiro dia, que também ficou conhecido como “o dia em que a Maria Clara se deu conta que maratona, agora, só em dezembro.”

    tumblr_inline_n95e3mKiQh1rssyoq

     

    Eu tinha começado Orgulho e Preconceito durante as duas últimas horas do segundo dia, e é a segunda releitura da maratona. Meu terceiro dia foi meio atrapalhado, não tive muito tempo durante a manhã e a tarde para me dedicar à leitura, então não li um número considerável de páginas.

    Não li por um misto de: falta de tempo exclusivo para leitura + não queria que o livro acabasse. É uma das minhas histórias favoritas, e enrolei o máximo que eu pude.

    tumblr_n98al3STKH1r1p6s1o1_500

    Ainda participei do desafio do dia, que era criar uma paródia sobre uma saga, e eu nunca li “As Crônicas de Kane”, mas como tinha feito uma paródia na quarta ou quinta série sobre deuses egípcios e toda a história do Egito, resolvi adaptar, ou seja, se você quiser ler minha música, pode pedir. :P

    Como meu dia foi muito parado, era certo que eu ia tirar o atraso durante a madrugada, mas isso é quarto dia e deixaremos o relato para depois.  E como foi o terceiro dia de vocês? Me contem aí! ;)

    Maratona Literária 2014: 22/07 – o segundo dia!

    Terminou-se o segundo dia, ou também conhecido como “Meu Deus! Desacelera, menina!”, e eu estou chorando as pitangas pela Maratona que ainda não terminou (chorando as pitangas com muito café, e chá com leite porque eu resolvi brincar de ser inglesa). :D

    tumblr_n67zqvIAar1sa2xlto1_500

     

    Assim o relógio marcou dia 22 de julho (coincidência) eu terminei O Iluminado, surtada, pilhada, sem conseguir dormir – falaremos sobre isso depois – então, o que fazer? Óbvio que eu peguei logo o próximo livro, e comecei a leitura de O Senhor das Moscas. Eu gostaria de dizer que: estou chocada, porém nutro muito amor por este livro – falaremos, também, sobre isso depois – e sim, isso quer dizer que: terminei o livro durante à tarde do dia 22, porque eu fique até umas 05h da manhã com ele.

    Feito isso, ainda tinha muito tempo durante meu segundo dia de maratona pela frente, e peguei o exemplar escolhido de Alice’s Adventures in Wonderland, que é ilustrado pela Camille Rose Garcia. TERMINEI NO MESMO DIA!

    tumblr_n2wzvv9dcU1rxpfcvo1_500

     

    Fiquei muito, mas muito feliz com o meu feito por muitos motivos: 1) é um dos meus livros favoritos e eu nunca tinha lido esse exemplar, 2) esse exemplar é a coisa mais linda do mundo e 3) as ilustrações são maravilhosas. Foi uma leitura muito prazerosa.

    Era segundo dia ainda, por algumas duas horinhas ainda, e eu comecei Orgulho e Preconceito (não, não terminei… Ainda), e o resto é terceiro dia.

    E o segundo dia de vocês, como foi? Me contem nos comentários! :D

     

    Maratona Literária 2014: 21/07 – o primeiro dia!

    E o primeiro dia de maratona – ou também conhecido como: “a madrugada em que Maria Clara passou correndo por todos os cantos escuros porque estava morrendo de medo” – já se passou e eu estou aqui para contar para vocês como foram as minhas exatas 24 horas maravilhosas, recheadas de leitura e muito, mas muito café mesmo.

    tumblr_inline_n3in2ww96R1qbygev

    Um dos livros que eu escolhi para a maratona desse ano foi O Iluminado do Stephen King, e foi por ele que eu comecei. Então, quando o relógio bateu 23h59m no domingo dia 20 de julho eu já estava deitada para começar a ler.

    tumblr_inline_n8mtk7zYhg1qae9cz

    E é o livro mais assustador que eu tive o prazer de ler em toda a minha vida. Foi um enorme dilema (que eu não vou adiantar muito porque futuramente vem resenha por aí): era muito bom e muito ruim, a qualidade era muito boa e ele assustava em níveis surreais. Andar pela casa de madrugada para fazer café era uma tarefa muito, mais muito difícil.

    Eu tenho um estágio, então não posso passar o dia todo lendo, logo durante a parte da manhã eu lia quando dava, consegui ler bastante. Na madrugada foram cerca de 300 páginas e ao longo do dia, o resto do livro. Terminei o mesmo de noite, lá para 00h (conta como segundo dia, né?!) e dei início ao segundo livro da maratona: Senhor das Moscas, mas isso aí fica para o próximo post!

    E como foi o primeiro dia de vocês? O que vocês leram? Estão gostando? Me contem tudo aí nos comentários e acompanhem o “live action” em meu twitter @mariaclarabruno :P

     

    Maratona Literária 2014: 21 a 27 de Julho!

    Maratona2

     

    Maratona Literária foi uma coisa que começou nos Estados Unidos com a booktuber Ariel Bissett, que criou a BookTube-a-Thon, com desafios literários envolvendo leituras, interpretações, brincadeiras e coisas do tipo. Logo, ela acabou sendo adaptada de forma mais abrangente para “todos” os públicos somente envolvendo a leitura e começou no Brasil há três anos atrás, então estamos caminhando para a terceira edição!

    Eu resolvi participar da versão brasileira porque não consegui participar da BookTube-a-Thon desse ano, que acaba quando a nossa Maratona começa, então que mal tem?!

    A Maratona acontecerá da 00h do dia 21/07 até às 23h59m do dia 27/07, mas para mais informações entrem aqui no Café com Blá Blá Blá.

    Você pode participar com quantos livros quiser, dependendo de quantos achar que puder ler, mas por ser uma maratona, vamos manter uma linha legal e não colocar só dois, né? Eu estou participando com cinco (eu ia colocar sete, mas eu trabalho e sei que não vou conseguir), sendo eles:

    1. O Iluminado – Stephen King
    2. O Senhor das Moscas – William Golding
    3. Alice’s Adventures in Wonderland – Lewis Carroll
    4. Orgulho e Preconceito – Jane Austen
    5. As Brumas de Avalon: A Senhora da Magia – Marion Zimmer Bradley

    E vocês? Manda sua listinha e vamos maratonar! :D

    Empreendedores Extraordinários: 25 celebridades do empreendedorismo moderno e suas façanhas por John A. Byrne

    colaboradora2

     

    livro 2

     

    ISBN: 9788535259391 978-85-352-5940-7
    Editora: Campus
    Páginas: 264
    Ano: 2012
    Melhores preços: Livraria SaraivaSubmarino 
    Sinopse: “Imagine ter a chance de conversar com um John Mackey (da Whole Foods) ou um Fred Smith (da FedEx) sobre as lições mais importantes que eles aprenderam. Ou ter o privilégio de ouvir as reflexões de Howard Schultz, da Starbucks, que voltou à empresa que originalmente fundou para reinventar a empresa e a si mesmo? Com este livro, o leitor terá a oportunidade de conhecer, em primeira mão, as histórias inspiradoras, conselhos valiosos e insights sobre como verdadeiros revolucionários tiveram suas ideias desestabilizadoras e as transformaram em realidade, como superaram uma variedade de obstáculos e criaram empreendimentos sustentáveis. Os relatos do autor incluem como Bernie Marcus e Arthur Blank criaram coragem para abrir a The Home Depot depois de serem demitidos de seus antigos empregos; Como a Reed Hastings transformou uma multa de $40 pelo atraso de uma locação de vídeo em uma startup desestabilizadora chamada Netflix, dentre outros. É uma leitura inspiradora destinada para todas as pessoas que ambicionam criar algo expressivo, servindo tanto como uma celebração das realizações empreendedoras quanto como um manual prático para qualquer aspirante a empreendedor que sonha em abrir um negócio revolucionário. “

    Começou, termina!

    Um café com Charlaine Harris, autora da série Sookie Stackhouse.

    entrevista 1

    Nascida no dia 25 de novembro no estado do Mississippi, atualmente com 62 anos de idade é autora das séries Sookie Stackhouse, Lily Bard, Harper Connelly, Aurora Teagarden e atualmente Cemetery Girl com Christopher Golden.

    Está na lista das mais bem vendidas do New York Times e escreve há mais de 30 anos. Ela é membro oficial da Mystery Writers of America, the American Crime Writers League, Sisters in Crime, Science Fiction Writers of America, Horror Writers Association, Romance Writers of America e International Crime Writers Association.

    Ela é casada há muitos e mãe de três filhos e avó de dois. Atualmente vive no Texas e quando não está escrevendo, está lendo e sua casa é cheia de cães resgatados das ruas.

    Charlaine--Harris-600

     

    Começou, termina!

    “Capote”, um filme de Bennett Miller.

    filme

     

    Capote é um filme roteirizado por Dan Futterman, baseado no livro homônimo de Gerald Clarke e dirigido por Bennett Miller. Foi lançado no Brasil em 2006.

    philip-seymour-Capote

     

    Começou, termina!